ceia

SUA ÚLTIMA NOITE PRESO

Lucas 22:1-20 (NVI)

Quando assistimos a um filme, no qual o personagem principal precisa ser resgatado, toda a ação do longa-metragem nos leva a viver uma série de suspenses até culminar na libertação do protagonista. O filme nos envolve de tal forma que passamos a fazer parte do enredo, e aguardamos com grande ansiedade o ápice, o qual será o momento do “grande resgate”.

Ao ler o livro de Lucas, o mesmo nos leva a vivenciar nos primeiros versículos do capítulo 22, esta mesma sensação. Vejamos como ele nos prepara para o grande momento:

Lc. 22:1 “…Estava se aproximando a festa dos pães sem fermento, chamada Páscoa…”

Lc. 22:7  “…Finalmente, chegou o dia dos pães sem fermento, no qual devia ser sacrificado o cordeiro pascal…”

Lc. 22:14 “…Quando chegou a hora, Jesus e os seus apóstolos reclinaram-se à mesa…”

Observamos que a história narrada gera no leitor grandes expectativas. E os versículos subsequentes trarão não só um desfecho de sucesso para o “protagonista”, mas neles contém TODA SOLUÇÃO QUE A HUMANIDADE PRECISA.

  • A Pascoa

Lc 22:15. E lhes disse: Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer. 16. Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus. 17. Recebendo um cálice, ele deu graças e disse: Tomem isto e partilhem uns com os outros. 18. Pois eu lhes digo que não beberei outra vez do fruto da videira até que venha o Reino de Deus. 19. Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”. 20. Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês.

A festa da Páscoa também conhecida como “Festa da Libertação”, celebra a saída dos hebreus da escravidão no Egito. “E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo. Êxodo 12:14”.  

De uma forma sucinta, a comemoração da Pascoa seria um lembrete para que o povo judeu não se esquecesse de que apesar dos problemas que viveram ou que viessem a viver, eles possuíam um Deus digno de confiança que Ele sempre seria O Resgatador daqueles que O buscam.

Lucas deixa bem claro que Jesus ansiava estar com seus amigos nesta última Páscoa (a palavra Páscoa quer dizer passagem, dar um salto, pular, passar para uma nova etapa). Jesus diz que não a comerá novamente até que se cumpra no Reino de Deus, ou até que ela (Páscoa) se cumpra de verdade, plenamente, e para sempre!

Como citado anteriormente comemoração da Páscoa se iniciou na libertação do povo de Israel do Egito. O povo de Israel permaneceu escravo por mais de 400 anos, e Deus o libertou de uma forma miraculosa. Nada que dissessem àquele povo os faria acreditar que eles poderiam ser libertos. Era um povo totalmente submisso e escravo da maior nação de sua época. Este povo havia até esquecido o que era “ser um Povo”, quanto mais uma Nação e um Reino.

É interessante observar que Jesus revela esta verdade àqueles amigos mais próximos, seus discípulos. Cristo apresenta uma nova realidade aos seus amigos, que eles não precisavam mais ficar presos às suas mazelas, mas que eles estavam libertos de toda religiosidade, que eles eram livres para viver a verdade do Reino de Deus. A passagem (Páscoa) estava sendo aberta para este Reino.

Esta verdade precisa ser real para nós. Não precisamos mais viver segundo o reino desta Terra, nada mais pode nos manter presos aos valores deste império, pois quem que nos libertou é pleno, Ele nos libertou para fazer parte do Reino Dele, para vivermos os valores, cultura, pensamentos, visões, sabedoria do Reino de Deus.

Isto é completo! Passamos (páscoa) de um reino de trevas para um Reino de luz, podemos viver o Reino de Deus aqui na Terra! Como diz a oração ensinada por Jesus aos seus discípulos: “Venha a nós o Teu Reino!”

 Podemos e precisamos parar de viver de forma medíocre, como se ainda estivéssemos presos. O que Jesus está falando para seus amigos é que Chegou a Hora deles e de nós vivermos nada mais nada menos do que tudo que Jesus, (a nossa Páscoa) conquistou para nós!

Poderia e gostaria de escrever muito mais do que a vida neste Reino pode lhe proporcionar, mas deixo a cargo do Espirito Santo, que pode mostrar muito melhor do que eu, do Reino o qual você passou a fazer parte.

Que a Graça e todos os valores deste novo Reino sejam cada vez mais reais em nossas vidas.

Jesus obrigado pela minha passagem (Páscoa) para este novo Reino!!!

Márcio e Ana Paulaanamarcio

Discípulos de Jesus

 

 

maccosta@oi.com.br

marcinhoeana@hotmail.com

2 comentários a “SUA ÚLTIMA NOITE PRESO”

Comente aqui...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s