deserto

Gênesis no Deserto

Mateus 3.

Queridos,

Mais uma vez estou aqui para compartilhar do que Deus tem se revelado a mim através da sua palavra no livro de Mateus, desta vez no capitulo 3.

Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia. Ele dizia: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo”.

Mateus 3.1,2 (NVI)

Quando li os dois primeiros versículos, já pedi a Deus que me trouxesse uma revelação a respeito do porque João foi para o deserto para anunciar a vinda do reino dos céus. Sinceramente, quem iria para um deserto para anunciar a vinda de um reino?

Nos dias de João Batista se ele quisesse alcançar o maior numero de pessoas, ele deveria ir às sinagogas aos sábados, pois era onde havia a maior concentração de pessoas e onde muitos poderiam ser atraídos para este reino, assim como Jesus fez e também seus discípulos após Ele.

Mas na verdade o que o Senhor queria mostrar neste momento era algo diferente, Ele queria não só a apresentação do seu reino ao povo, mas queria também trazer um ensinamento.

Deserto é um lugar onde não há absolutamente nada, é sinônimo de morte. As pessoas querem distância deste local, então só vai para um deserto quem realmente tem um interesse ou uma necessidade muito grande de estar nele. Deus está ensinando que as pessoas deveriam tomar uma atitude de vencer seu comodismo, a boa vida. Na verdade o Senhor quer pessoas realmente interessadas e compromissadas com o seu reino, que são capazes de deixar tudo e até se preciso for ir a um deserto para saber como ingressar em seu reino.

O deserto tem um significado muito grande na vida dos israelitas, foi no deserto após a saída do Egito, que o povo judeu experimentou de forma maravilhosa sete milagres diários durante 40 anos. Eles estavam sendo guiados por Deus para um novo reino, Deus em sua infinita sabedoria traça um paralelo aqui com a saída do Egito.

É como se Ele estivesse dizendo, venham para o deserto, pois assim como eu guiei aquele povo para terra prometida eu guiarei vocês também para o meu reino e durante o período em que permanecerem no deserto, eu cuidarei de vocês.

O Senhor me lembrou dos milagres no deserto. Deus os alimentou com maná e codornizes, deu-lhes água da rocha, mostrou-lhes o caminho com a nuvem e a coluna de fogo (que os protegia do sol durante o dia e os iluminava e aquecia durante a noite) e as suas vestimentas não se gastavam. E estes milagres foram os diários, fora tantos outros que Ele fez na caminhada.

Deus também está ensinando que para iniciar no seu reino tudo tem que começar do zero, como disse anteriormente o deserto é lugar onde não existe nada, tudo tem que se fazer novo para fazer parte do seu reino.

E aqui existe um paralelo maravilhoso para as nossas vidas que nos leva novamente ao antigo testamento.

Gn 1:2a. A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo

Em outras palavras, a terra estava um deserto, mas algo maravilhoso acontece.

Gn 1:2b-5. e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. Chamou Deus à luz Dia e às trevas, Noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia.

Amados, neste trecho em que diz que o Espirito de Deus pairava por sobre as águas, tem o mesmo sentido de dizer na língua original como se fosse uma ave sobrevoando um local. Isto me lembrou o final do capitulo 3 de Lucas, onde vemos toda a representação de Gênesis.

Mt 3:16,17. Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.

O Espírito de Deus vindo em forma de Pomba pairando sobre Jesus, as águas do batismo e Deus proclamando: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”, ou em outras palavras, “Eis ai a luz, eis a oportunidade para nós fazermos tudo novo para termos um novo gênesis nas nossas vidas”.

Deus mostra claramente para toda a humanidade a oportunidade de recomeçar, mostra quem é o caminho para isto, o seu filho amado em quem Ele se alegra, Jesus é a luz para iluminar por completo as nossas vidas e nos dá a oportunidade de viver como se fosse o primeiro dia de nossas vidas.

E não poderia deixar dizer que a partir deste ponto passa a ser uma responsabilidade nossa, levar esta oportunidade de uma nova vida a todos quantos forem possíveis.

Graça e Paz a todos.

Marcio Alexsander marcio

Discípulo de Jesus

maccosta@oi.com.br

1 comentário a “Gênesis no Deserto”

  1. Muito bom gostei muito do paralelismo onde você comenta e compara que Deus pairava / sobrevoava sobre as águas, comparando ao Espírito Santo no ombro de Jesus. Como a palavra de Deus é viva e eficaz, e se renova, acabo de ter novo entendimento sobre essa questão. Muito bom mesmo! Maranata, Cristo vem!!!!

Comente aqui...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s