Arquivo de etiquetas: Deus

Mestre – Pai – Chefe

“Mas vocês não devem ser chamados mestres; um só é o Mestre de vocês, e todos vocês são irmãos. A ninguém na terra chamem ‘pai’, porque vocês só tem um Pai, aquele que está nos céus. Tampouco vocês devem devem ser chamados ‘chefes’, porquanto vocês tem um só Chefe, o Cristo.” Mateus 23.8-10 (NVI)

Neste texto destacamos três características de Deus: Mestre, Pai e Chefe. Segundo o dicionário Michaelis o significado desses três nomes é:

Mestre: O mesmo que professor; que está em posição superior; diz-se do que comanda; exímio, perito; principal; extraordinário, grande, considerável.

Pai: Homem que gerou um ou mais filhos; benfeitor, protetor; criador, fundador.

Chefe: Indivíduo que, entre outros, tem a autoridade ou a direção. 

Em João 14.26 Jesus disse que o Espírito Santo nos ensinaria todas as coisas e nos faria lembrar tudo o que Ele tinha dito. Ou seja, o Espírito Santo é o nosso Mestre – nosso professor.

Encontramos em João 1.12 que aos que recebem Jesus, aos que creem em Seu nome, foi dado o direito de serem filhos de Deus. Isto é, Deus é nosso Pai – nosso benfeitor, nosso protetor.

Já em Efésios 1.20-23 vemos que todo governo e autoridade, poder e domínio, e todo nome que se possa mencionar estão muito abaixo de Cristo. Deus colocou todas as coisas debaixo de Seus pés e o designou cabeça de todas as coisas para a igreja, que é o Seu corpo. Assim, Cristo é nosso Chefe – tem toda a autoridade e direção.

Depois de saber que seu Deus é seu Mestre, seu Pai e seu Chefe, tem como duvidar que você vencerá este mundo? (1 João 5.5)

A família de Jesus

“Falava ainda Jesus à multidão quando sua mãe e seus irmãos chegaram do lado de fora, querendo falar com ele. Alguém lhe disse: ‘Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo’. ‘Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?’, perguntou ele. E, estendendo a mão para os discípulos, disse: ‘Aqui estão minha mãe e meus irmãos! Pois quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe’.” Mateus 12.46-50 (NVI)

A primeira vez que li este texto fiquei me perguntando “Por que Jesus estava desprezando sua família?”, “Por que ele não se levantou e foi atender seus familiares?”, mas depois, lendo esses versículos, percebi que Cristo não desprezou sua família, ao contrário, ele incluiu os discípulos na sua família. A Bíblia não fala, mas acredito que depois de dizer isso Jesus se levantou e foi até onde sua mãe e seus irmãos estavam, os abraçou e conversou com eles.

Em João 19.26,27, quando Jesus diz a João que Maria agora era sua mãe e a Maria que João agora era seu filho, fica claro que Ele se importava com sua mãe e como ela ficaria após a sua morte.

Em 1 Timóteo 5.8 diz: “Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos da sua própria família, negou a fé e é pior que um descrente.” (NVI). Jesus é perfeito, portanto ele não rejeitou nem desprezou sua família.

Mas o ponto onde quero chegar, no texto inicial (Mateus 12.46-50), é que Jesus inclui em sua família os seus discípulos, eles não eram só conhecidos, mas passaram a ser da sua família. Como consequência disso, eles tinham toda liberdade que uma família tem.

E isso não parou quando Jesus morreu, ressuscitou e subiu para junto do Pai, vemos nos evangelhos que após a morte e ressurreição de Cristo eles se mantiveram juntos (Marcos 16.14/João 20.19,26/João 21.2). Logo depois da ascensão de Jesus aos céus, eles permaneceram juntos (Atos 1.13,14), estavam juntos no dia de Pentecoste quando o Espírito desceu sobre eles (Atos 2.1) e continuaram assim a medida que novos membros entravam na família (Atos 2.44). Quando a Igreja se dispersou por causa da perseguição (Atos 8.1-4) por onde quer que fossem, pregavam a Palavra e assim, acrescentavam novos membros à família.

Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade.

Atos 2.44,45 (NVI)

Há um tempo perguntei a Deus o que seria necessário para que eu visse o texto acima se realizando nos dias de hoje, e é isso que vou tentar responder aqui, através da Palavra.

No final do nosso texto base (Mateus 12.46-50) Jesus fala: “Pois quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe.”, portanto qualquer que fizer a vontade de Deus, e isto não é apenas conhecer a Palavra mas praticá-la (Lucas 8.21), é incluído na família de Cristo. Isto significa que, se você e eu ouvimos e praticamos a Palavra de Deus fazemos parte da família de Jesus. Mas, se não olharmos isto com a Palavra sendo nossa luz, entenderemos como religião, isto é, o homem tentando se aproximar de Deus através do fazer algo. 

Em João 14.21(a) Jesus falou: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama.” (NVI) e em João 14.23(a) “Respondeu Jesus: Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra.” (NVI). Assim, conseguimos ter e obedecer aos mandamentos de Jesus, se o amamos. Portanto, fazendo uma implicação lógica temos: Amar Jesus implica que teremos e obedeceremos a seus mandamentos, ter e obedecer aos mandamentos de Cristo implica que faremos parte da sua família (Mateus 12.50). Logo, amar Jesus implica que faremos parte da sua família. 

Assim, a resposta para a pergunta: “O que é necessário para termos a união e a comunhão dos irmãos da Igreja Primitiva nos dias de hoje?” é: AMAR JESUS.

Consequentemente amaremos nossos irmãos (aqueles que fazem parte da família de Jesus), os aceitaremos com suas particularidades, choraremos juntos, sorriremos juntos, nos ajudaremos nos momentos de dificuldades, comeremos juntos, oraremos juntos, procuraremos o crescimento uns dos outros, enfim, seremos uma família. E isso nos levará a ser verdadeiras testemunhas, pois estaremos pregando aquilo que vivemos. Amaremos nosso próximo e desejaremos que aqueles que ainda não fazem parte da nossa família, façam parte e desfrutem da verdadeira comunhão.

Que o nosso maior desejo seja conhecer Jesus! Só uma pequena revelação do Seu amor fará com que nossos joelhos se dobrem em completa adoração Àquele que escolheu tomar o nosso lugar e pagar nossa dívida.

Esta mensagem é dedicada aos meus irmãos que, através das suas palavras e atitudes, me mostraram que é possível viver a comunhão da Igreja Primitiva.

Joyce

Saia do muro!

Apesar de José parecer um cara meio preguiçoso, digo isso porque ao ler os dois primeiros capítulos de Mateus eu fiquei com essa impressão, vamos analisar o contexto. Para um homem receber três visitas de um anjo em sonho, e isso só nos dois primeiros capítulos, irmãos, quer dizer que José dormia demais (risos). Brincadeirinha, na verdade José foi um grande homem e nos deixou grandes lições, e eu gostaria de compartilhar com os irmãos pelo menos três delas que estão em Mateus 1. 24, 25. Amém!
Ao acordar, José fez o que o anjo do Senhor lhe tinha ordenado e recebeu Maria como sua esposa. Mas não teve relações com ela enquanto ela não deu à luz um filho. E ele lhe pôs o nome de Jesus.
Mateus 1.24,25
Primeira lição:                                                                                                    
“Ao acordar, José fez o que o anjo do Senhor tinha lhe ordenado (…)”
José foi obediente a uma ordem vinda direta de Deus, e eu e você muitas vezes não obedecemos a uma ordem que Deus nos dá, e com isso quebramos o primeiro principio bíblico que é o da obediência a Deus.
Tem um texto bíblico que relata muito bem este tema, principalmente porque antes de fazermos todo o restante que Deus nos ordena que é jejuar, orar e dizimar, precisamos ser obedientes a Deus, está lá em Lucas 18. 11-13. Nestes versículos, Jesus faz uma comparação entre um fariseu e um publicano, e irmãos, vamos ser realistas, muita vezes temos orado e agido como fariseus, porque assim como ele, achamos que estamos fazendo o certo, por orar, dizimar, jejuar, …, e deixamos de obedecer a Deus, ou seja, vivemos em pecado. Já o publicano reconheceu que ele era um pecador, isto é, estava sendo desobediente a Deus.
Que em nome de Jesus, eu e você possamos ser como este publicano e reconhecer que de nada adianta as demais coisas se não formos primeiro obedientes a Deus. 
Segunda lição:
“(…) e recebeu Maria como sua esposa (…)”
Houve um arrependimento, isto é, uma mudança de atitude da parte de José, porque se voltarmos no capítulo 1, versículo 19 do livro de Mateus, vemos que José pensou em largar Maria. José nós mostra que houve da parte dele algo que nós não gostamos de fazer que é o verdadeiro arrependimento, ou seja, mudar nossas atitudes, porque na verdade nós preferimos ficar em cima do muro, pois do muro temos uma visão do que está acontecendo na parte de dentro e na parte de fora e assim, de acordo com as nossas necessidades, escolhemos, ainda que momentaneamente, de que lado nós queremos estar, mas pensa comigo, e se esse muro for igual ao de Jericó?
Porque a Bíblia diz que o muro de Jericó veio abaixo (Josué 6.20), só que nesse caso o mais importante não é a queda do muro, mas quando ele for ao chão de que lado você vai cair. Será do lado do povo de Jericó, e ser morto como a Bíblia relata que aconteceu (Josué 6.21) ou do lado do povo que irá herdar a terra prometida? Não deixe que a “sorte” escolha por você de que lado você vai cair quando Jesus voltar, desça desse muro o quanto antes!
Terceira lição:
“(…) Mas não teve relações com ela enquanto ela não deu à luz um filho. E ele lhe pôs o nome de Jesus.”
Irmãos, José era homem de carne e osso, assim como você e eu, que homem recém casado não quer logo tomar a sua esposa e ir para a noite de núpcias, no caso de José? Pode ser que ele desejasse colocar Maria no lombo de um jumentinho e ir passear com ela no melhor shopping da época e levá-la para jantar em um restaurante chic e tal, creio que essa era a vontade de José, porque, como está escrito em Mateus 1.19, ele era um homem justo, ou seja, uma pessoa que obedecia a Deus, então, com certeza, José se guardou para sua esposa, assim, ele deve ter tido uma luta muito grande entre a vontade da carne ou obedecer a vontade de Deus.
Conclusão:
Todos conhecem a história de Jesus, do seu nascimento até sua ressurreição, mas não é esse o nosso foco, gostaria de falar um pouco mais sobre a participação de Maria e José na história de Jesus, se essa não for a maior lição que José nós deixou, pelo menos é uma das mais importantes, porque se há algo que na história de José e Maria se difere de outras histórias bíblicas, é a UNIÃO que José teve com Maria e que fez toda diferença para que a promessa de Deus se cumprisse.
José entendeu desde a primeira vez que o anjo do Senhor apareceu para ele, que era fundamental ele e Maria permanecerem juntos, para que na hora das adversidades ele fosse o apoio de Maria. As vezes, para sua missão ser bem sucedida está faltando um “José” na sua vida, e pode ser ele o seu marido, a sua esposa, o seu pastor, um discipulador, …
E disse o Senhor: “Eles são um só povo e falam uma só língua, e começaram a construir isso. Em breve nada poderá impedir o que planejam fazer.”
Gênesis 11.6
O versículo acima, mostra muito bem que quando temos a mesma visão e falamos a mesma língua, grandes coisas podemos fazer, tudo bem que o povo fazia algo que desagradou a Deus, mas não é isso que eu quero enfatizar com você, mas sim a UNIÃO daquele povo. Note que neste versículo o Senhor disse “Em breve nada poderá impedir o que planejam fazer”. Será que este “Em breve”, não é agora, irmãos? Será que Deus não está esperando que nos unamos para Ele fazer grandes coisas através das nossas vidas?  Deve ser por isso também que no Salmo 133.1-3, o Senhor nós chama para viver em UNIÃO, a própria Trindade forma um só Deus que é forte e imbatível. Juntos somos mais fortes! 
Que essa mensagem encontre espaço em seu coração, e que você acorde, obedeça e mude a sua história mudando de atitude, porque isto somos nós que temos que fazer. Que você desça do muro, negue se a si mesmo para fazer a vontade de Deus e, principalmente, una-se, para que a missão que Deus confiou a você seja concluída. “SE DEPENDER DE DEUS NÓS NÃO VAMOS VENCER, NÓS JÁ VENCEMOS”. Amém.
Wallysson Cristianowallysson
Discípulo de Cristo
tililim.bh@hotmail.com

Deixai as preocupações de lado

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Mateus 6:25

Querido irmão, a ansiedade é algo que atrapalha a vida de uma pessoa, algo que atrapalha o crescimento espiritual, o crescimento financeiro, o crescimento na saúde, e em todas as áreas da sua vida. Uma vez entrando a ansiedade, isto vai impossibilitar você de tomar posse de sua vitória, de receber o milagre desejado. Não permita que a preocupação deixe sua fé lá em baixo, e faça você descrer do ÚNICO que pode mudar a sua história.

Tão somente confie no Deus ao qual você serve! O nosso Deus não é um Deus de mentiras. Quem vale mais para Deus, você ou as aves do céu? (Mateus 6.26)  Claro que você! Pois foi por você que Ele entregou Seu único Filho naquela cruz. Portanto, se Ele te prometeu que irá suprir, tome posse e creia, e simplesmente descanse em Jesus. Se dedique a Ele, O coloque no centro da sua vida, no início das suas decisões e verás que Ele é Fiel!!                                                    

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6:33)                                                                                                         

Agora, uma vez você buscando a Deus, uma vez você se entregando a Deus, uma vez você confiando em Deus, você pode estar certo que sua vitória vai chegar sem medida. Não vos inquieteis irmãos, com o  dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. (Mateus 6:34)                                                                       

E lembre-se: As coisas não funcionam do nosso jeito ou no nosso tempo, mas sim na hora de Deus. Até chegar a hora de Deus, nós temos que manter a nossa fé sempre em alta, nós não podemos esmorecer, nós não podemos andar cabisbaixos, não podemos ter aquele espírito de desistir, largar, fugir, temos que continuar perseverando. A Bíblia fala que todas as coisas serão acrescentadas (Mateus 6.33), não são quase todas, nem algumas coisas, são TODAS as coisas que serão acrescentadas, casamento, família, saúde, vida espiritual, vida financeira… Todas as coisas, mas primeiro nós temos que buscar o Reino de Deus, amar a Deus mais do que alguém ou “coisa”, colocar Deus em primeiro lugar e você vai ver, Deus vai te honrar, porque Ele sabe de tudo que você está precisando. 

Confia e a tua vitória é certa em nome de Jesus!        

Iaçanan Rodriguesiacanan

Discípula de Cristo

iasananrodrigues@hotmail.com

                                

Bem aventurados em Cristo

Mateus 5:1,2 – “Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los (…)”

Jesus ao subir ao monte se assentou com os seus discípulos para os ensinar a respeito das maravilhas do seu Reino. Naquele momento Ele os alertou que bem aventurado seria aquele que fosse humilde de coração, este sim teria a verdadeira recompensa (Mateus 5:3-10).

Bem aventurado seria o que confia no Senhor. Que sejamos, irmão, como Abraão, ele creu, ainda que não via. E assim, a fé que ele tinha não foi em vão (Romanos 4:18-22).                                               

Diferente do mundo hoje onde o dinheiro mostra quem é maior, quem tem mais valor, Jesus nos mostra através de seu exemplo deixado aqui na terra, que aquele que entre vocês for o menor, este será o maior (Lucas 9: 46-48).

Por isso, meus amados irmãos, ainda que neste mundo venhamos a sofrer humilhação, perseguição, dor e até mesmo perdermos as nossas vidas por este evangelho (Mateus 5:11-12), saberemos que há um lugar maravilhoso ao nosso encontro, a promessa de Deus é viva e eficaz!

Basta trilharmos o caminho santo de Jesus, e firmar os nossos passos na tua Palavra que é vida! Ele te sustentará!!! Creia nisso, você é mais que vencedor!!

Iaçanan Rodriguesiacanan

Discípula de Cristo

iasananrodrigues@hotmail.com

Mais que vencedores em meio a tentação

No texto de Mateus 4.1-11, cita que antes de Jesus ter sido levado para o deserto Ele tinha acabado de ser batizado.

Entendemos que o batismo é a nossa afirmação que aceitamos Cristo como nosso único e suficiente Salvador e que estamos entregando nossa vida a Ele, isto é, significa que estamos arrependidos dos nossos pecados e fazemos uma aliança com Cristo de nova vida.

Após o batismo de Jesus nas águas a Escritura Sagrada afirma que o Espírito levou Jesus ao deserto para ser tentado.

Pare um pouco e pense o que é o deserto para você… Deserto é um lugar difícil, de provas, e Jesus passou por ele logo após ser batizado.

Hoje ouvimos muitas pessoas dizerem que ao aceitar Jesus sua vida nunca mais será a mesma, que tudo será lindo e maravilhoso, realmente sua vida nunca mais será a mesma, mas você será provado, passará pelo deserto. Você será tentado, humilhado, envergonhado, mas tudo isto será para que você produza perseverança (Romanos 5.3: “(…) também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança”). As tribulações não terão grande importância na sua vida porque o amor e a fidelidade que terás em Cristo será maior que todas essas coisas, isso sim é a grande diferença em sua vida!

Deus sabia que Jesus seria fiel a sua palavra em meio a provação, mas Ele quer nos mostrar que em meio as lutas nenhuma teologia ou religiosidade baseada fora da Bíblia Sagrada nos livra das tentações.

Tudo o que o diabo oferecia a Cristo e todas as dúvidas e alterações que ele colocava em evidência para que Cristo caísse era desfeita através da Escritura Sagrada.

Então, meu irmão, em Mateus 4.1-11, Cristo me deu o entendimento que a nossa vida aqui não será nada fácil, passaremos por provações, seremos tentados… Mas se estivermos firmados na Palavra de Deus (Bíblia), em comunhão e intimidade com Ele, iremos saber com agir e reagir em meio a todo tipo de situações, porque EM CRISTO SOMOS MAIS QUE VENCEDORES!!!

Priscila Pereirapriscila

Discípula de Cristo

priscilaprill@hotmail.com

Vencendo o diabo

Mateus 4:1-11

Graça e Paz amados,

O nosso objetivo tem sido em todo tempo vivermos uma vida simplesmente como Jesus, e como temos aprendido, viver como Jesus envolve não só tomar posse de todos os benefícios que essa nova vida traz, mas também vivermos as renúncias.

E se vivemos como Jesus, não devemos nos enganar, pois também teremos o mesmo inimigo que Ele. Falo isto não para que fiquemos amedrontados, mas para que possamos andar precavidos e armados para suas investidas, pois é certo que ele atacará.

Em certa ocasião, escutei algo em um filme que dizia que a maior arma de satanás era o engano, tanto que ele conseguiu enganar 1/3 dos anjos que estavam no céu (Apocalipse 12.4) Entretanto, o maior engano que ele já tinha feito era convencer a humanidade de que ele não existe e assim pegá-los desprevenidos.

Se analisarmos as táticas de guerra utilizadas em toda história da humanidade, veremos que sempre os exércitos tentam ludibriar os seus inimigos tentando se tornar invisíveis ao seu adversário. Isto é um grande trunfo quando se consegue êxito, um exemplo simples disto são as roupagens camufladas.

É certo afirmar, que estamos em uma batalha. E é certo também dizermos que já somos vitoriosos em Cristo Jesus, pois Ele já triunfou sobre os nossos inimigos na cruz do calvário (Colossenses 2.15). Contudo, devemos tomar posse, ou melhor, trazer a existência esta vitória a cada dia das nossas vidas. 1 Pedro 5.8: Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.”

Na passagem de Mateus 4.1-11 aprendemos 5 situações preciosas para nossa batalha diária contra o inimigo. A forma como ele ataca, como podemos nos defender e também contra atacar.

Primeira situação v. 3 – Vemos o diabo atacando uma palavra que Deus tinha acabado de entregar para Jesus, ele diz “Se és filho de Deus”. O diabo vai tentar em todo tempo colocar dúvidas em sua mente, sobre as palavras que Deus tem te revelado.

Se Deus diz que você pode ser santo, que você pode e deve se relacionar com Ele, que estará com você em todo tempo, que você pode ser um líder de célula, um consolidador, um discipulador, não é uma mentira de satanás que vai nos fazer desacreditar!

Quando vier estes pensamos sobre a sua mente lembre-se das promessas que Deus tem para a sua vida, nós somos o que a bíblia diz que somos, podemos o que a bíblia diz que podemos e temos o que a bíblia diz que temos!

Segunda situação v. 3,4 – O diabo sempre vai atacar no ponto mais fraco. Jesus estava com fome e ele disse para ele transformar as pedras em pão. Precisamos sempre vigiar queridos, nós sabemos quais são os nossos pontos fracos e não devemos vacilar, pois o diabo não terá pena de nós.

Devemos vencê-lo na palavra, busque na palavra o que ela ensina para combater o seu ponto fraco!

Tem uma passagem a este respeito que me chama muito a atenção, Mateus 18.8,9: “Portanto, se a sua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno. E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno”. Devemos entender esta passagem, Jesus não esta mandando você literalmente retirar um membro do seu corpo, mas está ensinando que para certas situações, você tem que ser radical!

Um exemplo disto é que se você não pode ficar sozinho na frente do computador querido, então não fique! São coisas simples, semelhantes a esta, tome atitudes radicais contra a tentação, corte ela na raiz antes que se torne pecado!

Terceira situação v. 5,6 – O diabo é sagas, ele utiliza das suas informações para te atacar! Veja que Jesus usou a Palavra para combater a satanás. Mas ele (satanás) também vem com a Palavra para testar e tentar abalar a sua fé, colocando dúvidas em sua mente do porque Deus não faz isto ou aquilo por você.

A nossa fé não pode estar pautada pelo que Deus faz ou deixa de fazer por nós! Mas sim, pelo que vivemos Nele, para Ele e em que Ele pode fazer através de nós, pois Ele já fez tudo que precisávamos quando foi a cruz!

Quarta situação v. 8,9 – O diabo vai tentar fazer com que as coisas, se tornem mais fáceis para você! Isto mesmo que você leu, ele vai te ajudar, mas isto tem um preço.

Jesus veio a esta terra para redimir a humanidade, resgatar o homem de volta para Deus. E o que o diabo lhe oferece? Simplesmente aquilo que Jesus veio fazer, só que de uma forma bem mais simples e menos trabalhosa. Jesus não precisaria ser humilhado, crucificado e o pior de todos, separado de Deus, para conquistar aquilo que ele tinha vindo fazer. Em outras palavras, o diabo estava dizendo para Jesus: “Você não veio pelo mundo? Eu te darei os reinos do mundo e a glória deles. Você não precisa sofrer para obtê-los, eu te darei. Você só precisa me adorar.”

Querido, sinto lhe dizer, que se as coisas estão fáceis demais para você, coloque as barbas de molho, pois você pode estar sendo engando por satanás!

A vida cristã não é fácil, se esta vida não esta gerando um incômodo em você, um inconformismo, então tem alguma coisa errada. É muito melhor o impossível, o trabalhoso, o sofrido, o humilhante com Deus, do que qualquer outra coisa facilitada pelo diabo.

Quinta situação v. 10 – É o contra ataque, é a palavra de autoridade! Nós temos o poder no nome de Jesus e Deus colocou tudo embaixo deste nome. Filipenses 2. 9-11: Deus o exaltou soberanamente que lhe deu um nome que é sobre todo o nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, dos que estão nos céus e na terra, e debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.“. O diabo não pode e não vai prevalecer contra nós, a igreja do Senhor (Mateus 16.18), faça uso deste nome com autoridade.

Que Deus te abençoe e te ajude a cumprir com o chamado Dele na sua vida.

Márcio Alexsandermarcio

Discípulo de Cristo

maccosta@oi.com.br